Tipos de membros

Além do Membro Regular (que está em discussão em um dos tópicos), pensamos em outros perfis que poderiam ser reconhecidos ou caracterizados como membros:

  • Membro Temporário: aluno do Insituto Militar de Engenharia de graduação ou pós graduação receberia esse perfil em carácter temporário.
  • Membro Honorário: pessoa que realizou contribuições significantes para a Associação e/ou IME. Sua inclusão seria realizada através de indicação e regra de aprovação definida dentro da Associação (Este tipo – honorário – possui ainda um tópico exclusivo para sua discussão). Além disso, aqui poderiam ser votados, por exemplo, Oficiais que serviram no Corpo de Alunos do IME e têm sua contribuição na formação dos Alunos do IME reconhecida pela turma que comandou.
  • Docente: Docente ou ex-docente do IME

O que você acha?

Sobre Time De Projeto
Projeto de Criação da Associação de Ex-alunos do IME.

14 Responses to Tipos de membros

  1. Gustavo - COMPUTACAO95 disse:

    Concordo.

  2. Particularmente não sei se as pessoas que fazem pós no IME, por questão de formação, possuem os mesmos valores que os que fizeram a graduação.

    • adersonime99 disse:

      Concordo com você, Plínio, que a visão dos grupos de formados em graduação e pós são completamente distintos. Mas acho que criar essa divisão nos enfraquece desde o começo. E também enfraquece o IME, que também é uma instituição de pós-graduação (e que por sinal precisa crescer).

  3. Pessoas que possam enriquecer, são sempre bem vindas, mas seus direitos devem ser limitados, não devem ter as mesmas prerrogativas dos membros regulares.

    E por falar neste assunto, quem montou estas questões não levantou esta:

    “Os outros tipos de membros terão as mesmas prerrogativas de um membro regular?”.

    Carlos – COM1972

  4. Rafael Lopes disse:

    Discordo do membro temporário como sendo o aluno de pós-graduação do IME.

    Em muitas escola de negócios, o MBA e o mestrado são tão importantes quanto os cursos de graduação e os valores da escola são fortemente compartilhados entre todos os alunos.

    No IME, o regime e os valores transmitidos na graduação são notoriamente diferentes da pós.

    Até o nível dos alunos é distinto. Portanto, acho que só os graduados no IME realmente deveriam status de membro (seja regular – o já graduado – ou temporário – o graduando).

    Abs
    Rafael Lopes – QUI2004

  5. leomes disse:

    Membro fundador para os associados dos primeiros meses de criação da Associação e
    Membro regular.
    Ambos oriundos da graduação do IME e pq não do ITA, como disse em outro tópico, pois são formações semelhantes e a união de forças é importante para o desenvolvimento desta Associação de Engenharia de Excelência, que são o IME e o ITA.
    Ficar estabelecendo castas de membros vai enfraquecer a união do grupo.
    Acho justo premiar aqueles membros que prestaram serviços relevantes à Associação, mediante eleição anual entre seus associados, denominando-o de membro honorário.
    Portanto, Membro fundador, Membro regular e Membro Honorário.

    • A ideia de juntar IME e ITA é interessante, mas considero importante formar a AEIME e depois se surgir interesse de ambos…

      Agora é importante nós marcarmos presença, reforçar nossa identidade! Talvez seja notório que o ITA é mais conhecido que o IME, e nesse caso a nossa associação nos ajudaria a ganhar mais visibilidade.

      De qualquer forma gostei da sua ideia de no futuro juntarmos as engenharias de excelência…

  6. ranierifc2001 disse:

    Creio que o objetivo primordial da Associação é congregar, representar e contribuir para o engrandecimento do IME e de seus alunos e ex-alunos. Acho que a ideia proposta para a divisão dos membros está boa.
    *Concordo com o Plínio e o Rafael Lopes que não deveríamos incluir membros que não tiveram a formação no IME, pois corremos o risco de perder o foco e até mesmo os valores da Associação. Na minha opinião, não se trata de “discriminação” ou algo do tipo, meu pensamento é simples: “é uma associação de alunos e ex-alunos do IME que compartilharam a mesma formação e tem os mesmos valores”, ou se é formado no IME ou não é… independente de julgamentos diversos sobre capacidades, conhecimento, etc… Não se trata de uma “associação social” ou algo do tipo, e sim um associação específica.
    *Não creio que essa restrição vá enfraquecer a Associação. A sua criação, bem como o seu engradecimento depende de nós (e esse é um dos objetivos). Se o IME ainda não é tão “conhecido” quanto o ITA por exemplo, cabê a nós mudar essa realidade. Parcerias futuras serão bem vindas, mas teremos a nossa identidade.

    Ranieri – FC2001

  7. Max Minato disse:

    Entendo a argumentação do Ranieri, até mesmo a do Rafael, porém mesmo aqueles que não fizeram a graduação no IME tem em sua formação os princípios do IME (a Ética, a Disciplina, o Conhecimento e a Honra de serem uma parte do IME).

    Além disso, em todos os cursos de especialização, sejam eles MBA, mestrado, doutorado ou afins é enfatizado catedraticamente que quanto maior o “Network” de relacionamentos interpessoais maior será a “força” de um indivíduo, grupo e/ou associação no enraizamento e/ou “Pay it Forward” (desculpem, mas não lembro a tradução para português) de seus ideais.

    E desta forma, acredito que uma divisão tão elitizada (ex-Alunos IME Graduação vs ex-Alunos Outros) seria uma forma de nos “isolar” dentro de nós mesmos (ex-Alunos IME) em vez de ter uma abertura.

    Até o IME, atualmente, está se abrindo ao externo (mercados, empresas, instituições e tc), então, por quê começaríamos contra a tendência do IME e de muitos outros?

    Por fim, tenho a certeza que todos (ex-alunos, mestrandos, doutorandos, professores, técnicos, etc) consideram o IME como uma Grande Família e falam, com orgulho, que fizeram parte da estória do IME e, consequentemente, são IME também!!

    Abraços,
    Max Minato

  8. flaviomoraes512 disse:

    Eu lamento ver esta discussão sobre tipo de membros, segregando formandos de graduação e de pos-graduação.
    Ex-alunos significa somente uma coisa e é claro que inclui quem se graduou e quem fez uma pos-graduação no IME.
    Eu fiz pos-graduação em outras escolas e sou ex-aluno de todas elas.
    Foi exatamente este tipo de discussão que evitou que tivéssemos uma associação como esta até hoje.
    Apoio totalmente a iniciativa e contem com a minha contribuição.

    Flavio – MEC 1979

    • Prezado Flávio Moraes, você chama atenção para um ponto importante.
      Considero que a questão não é a existência ou não da discussão: na minha opinião ela é válida, pois se há visões tão distintas como as apresentadas temos mesmo é que debater isso.
      A princípio, o objetivo é buscar um ponto de concordância, é melhor trazer o assunto à tona e chegar a um consenso do que depois de um tempo da associação criada nós ficarmos nos perguntando “por que é assim?”, “por que estamos fazendo isto?”, “pra que serve tal prática?”.

      IME! BRASIL!!!

      Cleyton-FC 2005

  9. Rafael Lopes disse:

    Prezado Flávio Moraes, nenhuma discussão é lamentável, quando o objetivo é estabelecermos as bases para algo tão importante e desejado quanto o que estamos tentando criar aqui. Digo “estamos”, porque todos que deram opinão estão contribuindo e automaticamente ajudando a desenhar o que deve ser essa nova instituição.

    Mas, ainda bem que todos têm uma opinião e podem expressá-la, não é?

    Assim como você, também apoio totalmente a iniciativa (com ou sem ex-alunos de pós-graduação como membros!) e me ponho à disposição para tentar ajudar no que for preciso.

    Saudações,
    Rafael Lopes – QUI2004

  10. Membro regular: graduado IME. Considerando discussao em outro topico – com a qual concordo – deveria incluir somente os que se formaram em graduacao

    Membro temporario: na minha opiniao, se a decisao for de nao incluir a possibilidade de Pos ser membro regular, os que estiverem cursando pos-graduacao tambem nao deveriam participar como temporario. Logo, membro temporario deveria incluir somente estudantes de graduacao, na minha opiniao

    Honorario e docente: ok

    Um comentario sobre a decisao de incluir ou nao a pos: nas faculdades gringas, existem os grupos mais especificos e os menos. Ex.: existe o grupo de MBA, e existe o grupo de Undergrad em Business (ambos mais especificos). Alem desses, existe o grupo geral dos formados em Business (incluindo undergrad, mestrado e tudo mais).

    Sinceramente, minha experiencia pessoal com faculdade gringa mostra que os grupos especificos sao muito mais ativos, justamente porque as pessoas se conhecem, sabem pelo que o outros passaram, compartilham perfis. Alem disso, na minha opiniao, Graduacao e Pos no IME sao muito separadas (valores, nivel, perfil dos alunos, etc).

    Tudo isso para explicar que, na minha opiniao, este grupo que estamos discutindo aqui deveria focar somente na Graduacao. Um grupo Graduacao+Pos poderia ate ser pensado, mas seria outro grupo, outra iniciativa, outra discussao…

    Sei que parece estarmos restringindo e dando um tiro no pe, mas acredito que vamos ganhar unidade mais rapido como grupo se mantivermos assim.

    Fora isso, gostaria de parabenizar publicamente os organizadores. O que acho mais legal neste grupo eh a possibilidade dele se tornar o canal de contato entre pessoas excepcionais que se formam na Graduacao do IME, com as quais compartilho valores e modo de pensar. Sei que essa vontade que tenho eh compartilhada por muitos colegas.

    Abraco

  11. Ermirio SC disse:

    Concordo com o Ranieri sobre a identidade da associação. Acho que a associação deve ser do IME e depois faremos parcerias com a do ITA. Quanto à pós, na boa, acho que nossa associação objetiva reunir pessoas com mesmos valores – não melhores, ou piores, apenas os mesmos – e assim fica muito claro que se trata de uma associação de GRADUADOS no IME. Poderia até constar no nome. Claro que podem participar pessoas que não se graduaram, mas os membros TÊM que ser graduados por aqui. É notória nossa identidade. Cuidado deve ser tomado também para não se misturar as coisas. A maioria das pessoas é respeitosa, mas há gente que se impõe por diversos meios e o posto, no caso de militares, é um. Já vi militares forçarem ganhar questões totalmente fora de contexto por força do posto. Nesse sentido, e a fim de ter total independência em relação à tais pessoas, sugiro que isso conste na convenção da associação. E MINATO, gostaria muito de compartilhar de sua opinião, pois parece justa e igualitária, mas na prática confesso que não me parece boa idéia. Não somos obrigados a fazer uma associação de todos que passaram pelo IME, mas queremos fazer uma de todos que se formaram aqui. Daí minha sugestão da Graduação. Na boa, óbvio que existem pessoas maravilhosas na pós, mas muitos têm grande dificuldade em assimilar os princípios mais básicos do IME. Até na graduação está difícil hoje em dia referenciar a Disciplina Consciente! Digo isso da prática da sala de aula. Não está fácil. Então não acho crime nenhum os graduados pela escola se reunirem e formarem uma associação. Futuramente ela pode ser ampliada também…

    Falou me identificar: Ermirio – Carto 1997

%d blogueiros gostam disto: